Rua Benedito Alves Delfino, 2581 • Marília • SP

Tel. (14) 3425-3500

HOME      |      A EMPRESA      |      PRODUTOS      |      TECNOLOGIA      |      LOJA DE FÁBRICA      |      CONTATO

TECNOLOGIA

LAJE TRELIÇADA

 

Embora as lajes treliçadas estejam presentes no mercado Europeu há 45 anos e no Brasil há 25 anos, é destacável o avanço ocorrido nos últimos anos da década de 90, através do desenvolvimento e aprimoramento de diversos sistemas de construção, onde tem sido aplicada a armadura treliçada soldada por eletrofusão.

 

A industria da construção civil bem como as cabeças pensantes da engenharia estrutural não tem medido esforços a fim de alcançarem soluções seguras, contudo cada vez mais econômicas que satisfaçam as exigências dos empreendedores nas diversas classes sociais e econômicas.

 

Lajes tem sido um tema de grande enfoque às pesquisas, pois os tradicionais sistemas: Lajes maciça e Lajes pré-comum que abundantemente participaram das construções brasileiras, hoje tem cedido um gradativo crescimento de produtos e sistemas construtivos relativamente novos, onde se aplicam as armações treliçadas.

 

Num enfoque amplo de qualidade que envolve potencialidade do produto, praticidade do sistema de construção e produtividade durante a fase executiva, analisando custo/benefício da solução estrutural global, podemos afirmar e demonstrar claramente um sistema de construção preferido devido às suas características de qualidade.

 

A seguir apresentaremos o sistema de construção de laje treliça nervurada pré-moldada unidirecional com enchimento em lajota cerâmica e EPS. Após breve introdução, descrevemos as formas e funções de todos os seus elementos constituintes.

 

Sistema de construção pioneiro e tradicional vem paulatinamente substituindo as lajes pré-moldadas comuns (tipo “Volterrana”) que por muitos anos dominaram as obras populares e em menor escala as de médio porte. Este sistema resgatou as características de monoliticidade das lajes pré-moldadas que o sistema “Volterrana” não proporcionava, decorrente do processo de fabricação que limita a vocação técnica do produto.

 

Os sistemas treliçados unidirecionais alcançam grandes vãos livres suportando grandes carregamentos, embora a laje funcione apenas como placa, ou seja, suportando carregamentos predominantemente verticais, ortogonais a superfície da laje representada pelo seu plano médio.

 

Nos últimos anos duas das novidades do mercado são as lajes mistas, (Lajota Saliente e EPS) e Canaleta de Cerâmica onde facilita a colocação de nervuras de travamento e elaboração das lajes bidirecionais com cerâmica.

Onde estamos

Curta Lajes Tangará